Ainda não há comentários

A libertação que experimentamos no batismo.

Texto Bíblico.

Rm. 6:3, 4

3 – Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte?

4 – De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.

Hoje, falaremos da importância do batismo. O que devemos saber a respeito deste assunto? Quais benefícios recebemos com o batismo? Jesus estabelece 2 festas. A Ceia do Senhor, da qual devemos participar do partir do pão e beber do vinho. O batismo é a outra ordenança. Como igreja, devemos celebrar a Ceia e o Batismo.

Pentecostes, Tabernáculo, Páscoa e outras festas, são celebrações de ocasião. Jesus deixou para nós a Ceia e o Batismo, dois momentos que devemos celebrar.

O Batismo foi transliterado do grego para o português, sem tradução. No grego significa emergir, mergulhar. Para nós, hoje, significa mergulhar a pessoa em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. O batismo, segundo Romanos, acontece para a novidade de vida.

Ser batizado significa reconhecer Jesus como nosso Senhor. De acordo com a Bíblia, o batismo representa a dramatização da morte de Jesus, aquilo que aconteceu com o filho de Deus. Somos batizados, porque morremos para o mundo, por isso devemos ser mergulhados (sepultados) no batismo.

Quando Jesus morreu, eu também morri. Jesus ressuscitou, eu também. A partir deste momento, o batismo não retrata mais a morte, mas deve apontar para a ressurreição, assim como aconteceu com Jesus. Ao olharmos para a morte de Jesus, precisamos compreender algo: LIBERTAÇÃO. Esta é palavras que melhor define o batismo. Quando passamos pelo batismo, experimentos a libertação.

Como judeu, Jesus sabia dos costumes judaicos, inclusive sobre o batismo. Deus, em Gênesis capítulo primeiro menciona a separação entre a terra e a água. Desta última surgiu a vida. Apesar de a Bíblia não ser um livro científico, existe a concordância de que mesmo sendo um livro de fé, ele também descreve a vida surgindo da água. Da água surgiu a vida.

Em outro momento, Jesus esclarece a Nicodemos que aquele que não nascesse da água e do espírito não poderia herdar o Reino de Deus. Passar pelas águas também significou a libertação do Egito e a promessa de uma nova terra: Canaã. Esta representa o shalom de Deus, o amém de Deus para o seu povo. Agora, eles são livres para adorar. Aonde o espírito de Deus está, aí há liberdade.

Moisés foi o primeiro libertador de Israel, contudo Jesus completa mais tarde: se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Não é a saída do Egito, nem Canaã, nem passar pelo Mar Vermelho. Estar no Filho, isso sim liberta de verdade e dá vida em abundância. A única forma de ser livre é em Cristo Jesus. Se conhecemos a Jesus, verdadeiramente somos livres. O batismo traz o verdadeiro sentido da libertação. Livres de que ou de quem? Do inferno, demônios, potestades e outros males. Isso acontece também. Jesus tomou a chave do diabo e triunfou sobre o inferno.

(Leia Rm. 3: 5-14)

O grande momento da libertação é vencer o pecado. O pecado não deve mais dominar sua vida. Não ofereça mais o seu corpo ao pecado. O que é oferecer o corpo ao pecado? É se entregar ao vício, glutonaria e sexo. Você tem um vício chamado pecado. O alcoólatra não pode experimentar uma única gota, porque isto desencadeia seu vício, novamente. Não entregue seu corpo ao pecado, não permita que ele domine seu corpo.

Você, hoje, gostaria de ficar livre das condições destrutivas do pecado? Com certeza sua resposta seria sim. Você deve compreender que seu corpo não deve ser vencido pelo pecado. Significa apenas deixar de praticar tais coisas? Poderíamos ser considerados santos?

Não se trata apenas de comportamento real ou mundo físico. Segundo Rm. 12:1,2, Deus busca uma igreja além da estrutura física. Deus está chamando seus filhos para a santidade. A questão física poderia ser resolvida pelo suicídio? Talvez. Algo que você faz no corpo, afeta toda a unidade: corpo, alma e espírito. Cérebro é material. A mente é imaterial.

Não é possível ser apenas cérebro sem ser mente. Somos uma unidade. Ao pecar, você o faz em toda a unidade do seu ser. Se há cobiça, tem que haver taquicardia. Se há raciocino, há sinapse. Não é apenas químico ou físico. O que fazemos em nosso corpo acontece nele todo. Se fosse apenas em alguma parte, seria mais fácil resolver.

Depressão é uma questão da mente? Questão social? Questão espiritual? Ou seria algo que envolve todo o ser do homem? O remédio não resolve todos os problemas, como por exemplo o abuso sexual sofrido por uma criança. E quanto ao aborto? Não existe remédio para a rejeição.

Entregar o corpo ao pecado não se restringe ao físico ou químico. Deus fala de tudo o que há em você. A mulher samaritana, junto à fonte, foi confrontada por Jesus pelo seu vício em sexo. Ou seria o desejo de ser amada que a teria colocado naquela situação? Não é apenas uma questão química ou física. Jesus, ao olhar para nós, vê cada um de forma inteira.

Ao aceitar Jesus, tudo passa a ser mais fácil? Algumas pessoas desejam isso, que tudo se resolva, naturalmente e imediatamente. Jesus não disse isso. Aceitar Jesus não é garantia de parar de beber ou interromper o vício. A partir de agora, enxergamos quem somos nós. Jesus deseja que entremos em sua dimensão.

Existiam 2 árvores no Jardim, uma para comer e outra para não comer. De uma que poderia comer e outra não. Se o homem tivesse comida da arvore da vida, ele teria consciência da dimensão de Deus. Apenas Jesus pode nos libertar, de fato. Jesus é o único que entrou na dimensão do corpo de Deus. Deus tem muito mais para você. Deus tem muito para sua vida. Esta é a dimensão de Deus. Quando eu entro nesta dimensão, adquiro o que Jesus adquiriu. Quando entramos nessa dimensão, conhecemos a nós mesmo, o outro e a grandeza de Deus.

Rm 7:24 – miserável homem que sou. Quem me livrará (…) morte? Não quero fazer isso, mas faço, quem me livrará de todas essas coisas.

Rm 8:18 – sofrimento comparado ao amor de Deus. Há uma grande expectativa do céu pela manifestação dos filhos de Deus. Deus vai levar você a níveis antes vistos (I Co 2:9) Jesus veio para dar consciência ao homem. A consciência de saber que somos miseráveis, que não fazemos o bem que devemos. Você precisa de Jesus, de arrependimento. Precisa da consciência de que está em Cristo. Você sempre comete os mesmos pecados.

(Leia Rm. 8: 1 e Rm 6:7) Quem morreu, foi justificado. Não podemos viver a semana toda pecando e voltar à igreja, no domingo, para buscar o perdão apenas. Jesus chamou você para a libertação. Não vivemos mais como o mundo impõe. Vivemos segundo Rm 6:1, sabendo que a graça de Deus aumenta em nós.

Jesus te chama hoje para a consciência, para uma luta secreta: sua vida não está entregue ao fracasso ou derrota. Somos aqueles buscam a superação. Por ter recebido o perdão, temos força para lutar contra o pecado. Qual consciência você tem hoje? A consciência de quem você é em Cristo.

Ap. Anselmo Valadão

10.04.11

Publicar um comentário