Ainda não há comentários

A serviço da Igreja.

Texto Bíblico: Atos 12: 1-19

(…) prendendo também Pedro durante a festa dos pães sem fermento.

4 – Tendo-o prendido, lançou-o no cárcere, entregando-o para ser guardado por quatro escoltas de quatro soldados cada uma. Herodes pretendia submetê-lo a julgamento público

depois da Páscoa.

5 – Pedro, então, ficou detido na prisão, mas a igreja orava intensamente a Deus por ele.

6 – Na noite anterior ao dia em que Herodes iria submetê-lo a julgamento, Pedro estava dormindo entre dois soldados, preso com duas algemas, e sentinelas montavam guarda à entrada do cárcere.

7 – Repentinamente apareceu um anjo do Senhor, e uma luz brilhou na cela. Ele tocou no lado de Pedro e o acordou. “Depressa, levante-se!”, disse ele. Então as algemas caíram dos punhos de Pedro.

8 – O anjo lhe disse: “Vista-se e calce as sandálias”. E Pedro assim fez. Disse-lhe ainda o anjo: “Ponha a capa e siga-me”.

16 – Mas Pedro continuou batendo e, quando abriram a porta e o viram, ficaram perplexos.

Certa vez, Tiago e João, filhos de Zebedeu pediram algo a Jesus. Queriam que fossem aqueles que sentariam ao lado d’Ele no Reino. Em outras palavras, estavam dizendo que estariam dispostos a fazer qualquer coisa para estarem com Jesus, ou passar por tudo o que o próprio filho de Deus passasse. Assim, Tiago se tornou o primeiro mártir da história da Igreja.

Pedro, mesmo condenado, dormia tranqüilamente na prisão.Se tivessem perguntado algo a ele com último pedido, com certeza teria pedido um travesseiro para dormir mais tranqüilo ainda.

Naquele tempo, aparição de anjos era algo muito comum entre os crentes. Em toda a Bíblia lemos relatos de anjos andando entre o povo, intervindo de forma milagrosa na vida dos filhos de Deus. Em Atos capítulo 12 vemos anjos servindo a homens. Mesmo ilógico, vivemos em um mundo povoado por seres celestiais. Um mundo habitando por anjos e demônios. Agora, você pode estar sentado ao lado de um anjo. Talvez, hoje mesmo você tenha falado com um e nem percebeu.

Os anjos existem. Qual seria o propósito de sua existência? Eram 16 homens guardando a vida de Pedro. Um simples homem, vigiado por mais de uma dúzia de guardas, de repente, chamado por um anjo, sai da prisão sem ser visto por ninguém. O lugar onde Pedro estava retido é o mesmo lugar onde prenderam Paulo, na fortaleza Antônia. Sem ajuda de ninguém, Pedro sai pelo portão da frente, que se abre sozinho para o apóstolo.

Os anjos foram criados com a finalidade de servir aos homens. Numa hierarquia celestial, a Bíblia escreve que o homem é maior que os anjos. Isso significa que como eles, você também pode viver o sobrenatural de Deus. Anjos são promotores dos milagres.

Segundo I Coríntios 11:10, devemos ter respeito a eles, durante os cultos. Conversar com o vizinho, levantar para beber água, deixar o celular ligado e atendê-lo no meio do culto. Tudo isso soa como um verdadeiro desrespeito aos anjos que estão nos cultos. Talvez você esteja se perguntando, porque respeito aos anjos e não a Deus? Porque eles são promotores dos milagres de Deus.

O respeito é importante porque eles estão aqui para servi-lo. Qualquer um ficaria constrangido caso fosse ignorada por outra, principalmente se for aquela a quem deseja auxiliar. É como se desse as costas a quem está falando comigo. Não é uma questão de pecado, mas uma questão de educação pelo menos. Não desperdice seu tempo, seu culto ou sabedoria.

Paulo explica em Efésios 3:10 que a igreja é assistida por anjos. Da mesmo forma, o autor de Hebreus escreve que existem anjos ministradores que abençoam os crentes. Até os dons citados em I Coríntios estão relacionados com a atuação dos anjos. Anjos e sobrenatural são coisas semelhantes.

Mas por que Tiago morreu e não aconteceu o mesmo com Pedro? Por causa da atitude de oração intensa da Igreja. Todos sabiam da prisão de Tiago e muitos, com certeza, apenas falavam sobre isso, mas não tiveram a atitude de orar pela sua vida. Orar intensamente é como se colocar na ponta de uma lança. Quer dizer falar de Jesus o tempo todo, porque sua mira ou alvo é acertado pelo tiro da misericórdia, pelo iro de amor.

Apesar de não ser correto, oramos de forma mais intensa apenas quando as situações ao nosso redor pioram. Quando você mais necessita é quando você mais busca. Todos oravam intensamente pela vida de Pedro. Esposa, sobra e todos da Igreja Primitiva. Assim, grilhões são quebrados, cadeias são desfeitas, tudo porque a oração intensa traz livramento, alegria, libertação e tantas outras bênçãos. Isso acontece porque os anjos do Senhor se mobilizam para te abençoar. É como se eu orasse e as coincidências fossem mais freqüentes no meu dia-a-dia.

O conflito que Pedro estava vivendo foi desfeito pela participação da igreja. Quando a igreja está de joelhos, você muda as circunstâncias ao seu redor. Ore intensamente e se prepare para o sobrenatural de Deus.

Deus te abençoe.

Apóstolo Anselmo Valadão.

Publicar um comentário