Ainda não há comentários

O Pai é o agricultor

Texto bíblico:

João 15:1,2

A estrutura física do homem faz do pai alguém diferente da mãe e por causa disso tem um papel muito importante. O mundo está carente do papel do pai. O papel do pai é um tanto perturbador já que algumas vezes a mãe que defende o filho de forma irresponsável se torna uma mãe perversa que desconfigura o papel do pai.

No texto acima, Deus é o Pai que também é o agricultor. Qual é o papel do agricultor? E do Pai? Jesus está associando o papel de um agricultor ao de um pai. Nenhuma outra planta demanda tanto cuidado quanto uma videira. Um filho demanda muito cuidado de um pai. Uma videira precisa de um bom agricultor. Um filho precisa de um bom pai. Deus é tudo isso.

Para se amar uma videira é necessário um sentimento de verdade, visando a vida e nunca a aparência. Depois da poda, a aparência da árvore pode não agradar. Pelo menos duas vezes ao ano o agricultor terá que amar a videira, podando o galho que atrapalha sua produtividade. No auge da folhagem, o agricultor deve ter coragem para podar os ramos e folhas que não trazem nenhum benefício. Na hora mais viçosa do filho, cheio de vida e de vontade própria que o pai deve ter coragem para ser pai. No momento de maior força, beleza e vitalidade é que se faz necessária a poda. É ai que se mostra a presença do pai, amando de verdade e não de um jeito mágico. É preciso amar com coragem.

Pai tem que ser pai, o tempo todo. O agricultor que ama a videira é aquele que usa a sua tesoura, autoridade, técnica, saber e experiência para trazer um melhor tempo para a videira. Não com mágicas amorosas, mas amor mesmo. Quem ama a videira tem que limpá-la e podá-la.

Existem galhos bons, os que dão frutos. Estes ficam na videira. O pai deve identificar estes. O pai deve saber o que é bom para o filho e estimulá-lo a melhorar cada vez mais. Este galho produtivo deve ser podado, diferente do galho improdutivo que é cortado. O agricultor não só poda ou corta os galhos, mas também prepara o solo. Ele aplica adubos e nutrientes para o crescimento da planta. Nem sempre devemos entregar aos filhos algo de graça. Ensine cada filho a conquistar seus bens.

Dói amar a videira. Dói amar o filho quando é tempo de podar. Quem não poda não ama. O pai corrige o filho que ama. (provérbios). O amor tudo sofre, tudo espera, tudo suporta e jamais acaba. O amor de romance, buscando apenas os próprios interesses não produz frutos sadios.

A partir do cuidado do agricultor, a videira está pronta para dar frutos. A partir do amor do pai, o filho está pronto para produzir bons frutos e conquistar novos territórios. A lógica do agricultor com a videira é a mesma lógica do pai com o filho. Deus, o pai, o agricultor. Jesus, o filho, o discípulo.

Na outra parábola do campo de trigo, entendemos que o campo se chama mundo, ou seja, estamos plantados neste território chamado mundo. O filho não estará no útero da mãe ou nos braços do pai, mas neste mundo. Se o ramo não estiver ligado, intimamente na videira, terá que ser cortado. Precisa de poda. O agricultor corta da videira aquilo que é da videira não outra coisa. Não é o que está fora da videira, mas aquilo que faz parte da sua estrutura. Nada foi enxertado, mas é parte da videira. É da natureza do filho, por isso dói. Não é fácil ou simples, mas necessário. Precisamos equilibrar o dizer sim e dizer não. Não devemos proibir tudo, nem dizer sim para qualquer pedido.

O amor do agricultor não é pelos galhos ou ramos, mas pela videira. Tem gente que tem amor aos galhos, isso não é correto. Quantas vezes aplaudimos a menininha que está dançando uma musica sensual. Muitos tiram fotos, filmam e acham aquilo tudo bonito. A única humanidade que interessa a Deus é aquela que se torna semelhante ao Filho do Homem. Essa é a meta de Deus.

Porque Deus te ama, você será podado. Para o pai, a humanidade deve ser como o Filho. O padrão de Deus para medir a humanidade é a humanidade de Jesus. Se não for semelhante a Jesus, não estará apto para ser filho. No fim, o agricultor não fica contabilizando os galhos cortados, mas a videira que tem galhos firmes em si. Um pai precisa amar o seu filho, saber ser pai. Ele deve aprender aquilo que deve ser cortado ou estimulado. Um pai não pode deixar um galho que deve sair permanecer na videira.

Hoje falo aos pais e mães. Mães, entendam como é importante o papel do Pai. Mesmo não entendendo, respeite-o para a saúde da sua casa e família. Que os homens tenham a coragem para exercer o papel de pai. Quem ama de verdade, corta, poda, limpa, cuida, estimula, dá vida e continua dando condições para que a vida continue. Assim teremos videiras limpas e cheias de frutos. Amém.

Ap. Anselmo Valadão

14.08.11

Publicar um comentário