Ainda não há comentários

Três partes, um só propósito.

Texto: Gênesis 2:7.

7 – E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.

A Bíblia não é um livro científico preocupado em provar a existência de Deus. Para aqueles que se encontram reunidos neste lugar, Deus existe e isso é fato. É fato resolvido que Ele existe e tudo criou, inclusive o homem.

A Bíblia ensina a humanidade como viver. Ela é a revelação da preocupação de Deus com a conduta do homem, como ele deve viver aqui. Na referência acima citada, podemos perceber um ser criado e formado por três partes. O homem é um ser tricotômico. Semelhante a Deus, o homem é uma trindade. Ele é formado por corpo, alma e espírito.

Cada uma dessas partes tem necessidades diferentes. De forma simples, o corpo deseja pão. A alma por sua vez deseja pão com manteiga. O espírito, contudo quer ser o dono da padaria.

Em Mateus capítulo 4 lê-se a respeito da tentação de Jesus nestas três áreas:

Mateus 4:3,4 – O corpo necessita de pão. Ao falar que “nem só de pão…”, Jesus estava dizendo que o corpo precisa de pão, não apenas dele, mas este sim satisfaz parte da sua necessidade.
Mateus 4:5,6 – Do alto do pináculo do templo, a alma de Jesus é tentada, diante da fama e da possibilidade do poder.
Mateus 4:8,9 – No monte, ao contemplar todos os governos do mundo, o controle desejado pelo espírito é testado.

Enquanto o corpo quer comida, a alma quer diversão e o espírito, arte. É necessário alimentar todo o nosso ser. É legítimo querer comida e não qualquer comida. É legítimo querer uma camisa e esta ser de marca. Querer um carro de vidros fechados (ar-condicionado). Quem sabe até um ar inteligente, com medidores de temperatura diferentes para os passageiros?

A alma quer luzes, brilho e tem necessidade de aparecer. Como o espírito lida com tudo isso? Em algumas vezes até tentamos matar o corpo com jejuns prolongados. Até o diabo, mesmo não tendo corpo para sentir alguma necessidade, quis ser como Deus.

Enganosamente, achamos que tudo se resolve por oração. Ao quebrar uma perna eu apenas oro para que ela sare? Não. Posso até orar para Deus sarar logo, mas é preciso engessar a parte quebrada. O filho do ator John Travolta faleceu recentemente, porque a sua “religião” acredita que a oração é o único tratamento que o homem precisa nas situações adversas. Temos uma tendência a espiritualizar tudo, esquecendo da clínica, do médio, do remédio que devemos tomar para equilibrar o corpo.

Ao fazer alguma coisa, apenas por fazer, machucamos as pessoas e até a nós mesmos, porque não pensamos no próximo. Não somos amigos dos outros, nem de nós mesmos. Deus criou o homem com necessidades, mas elas não devem controlar sua vontade. O problema dos desejos do homem é procurar atalhos. Não é licito tomar posse daquilo que Deus não entregou em suas mãos para usar. Querer o ilícito é tomar posse daquilo que não é seu.

Como alcançar vitória em tudo isso? Não tente ser como Deus. Reconheça sua fraqueza, pois quando você é fraco, aí que você é forte. Ao estar de joelhos é que você se torna forte. Apenas quando as três partes (corpo, alma e espírito) são alimentadas é que o equilíbrio é alcançado.

Salmo 131.
1 – SENHOR, o meu coração não se elevou nem os meus olhos se levantaram; não me exercito em grandes matérias, nem em coisas muito elevadas para mim.
2 – Certamente que me tenho portado e sossegado como uma criança desmamada de sua mãe; a minha alma está como uma criança desmamada.
3 – Espere Israel no SENHOR, desde agora e para sempre.

Deus, aquele que te criou é o único que possui as condições de suprir cada uma e todas as suas necessidades, sejam elas quais forem. Ele tem alimento para seu corpo, alma e espírito. Faça a escolha certa.

Deus abençoe a todos.

Apóstolo Anselmo Valadão.

Publicar um comentário