Ainda não há comentários

Um coração que concorda com Deus

Texto Bíblico:

Ezequiel 36:23-33

Ter um coração que concorde com Deus deve ser o seu objetivo de vida. Isso quer dizer, em outras palavras, que você deve concordar com o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Viver no centro da vontade de Deus.

Deus narra a história de um povo que desvia seu coração para longe da presença de Deus. Seus corações estão frios e sem vida. Esse não é o coração que concorda com Deus. Alguém que tem um coração que concorda com Deus sabe que:

1) O pai tem que ser honrando com nossa forma de ser e viver – só a vontade d’Ele deve ser feita. O pecado entrou no mundo por causa da falta de honra. A desonra foi a porta de entrada para todos os outros pecados. Se você entender isso, saberá que a Adoração é render honra a Deus, com sua forma de viver e ser. O maior pecado cometido pelo homem foi desonrar o Criador.

Concordar com Deus é estar no centro da Sua vontade. Algumas pessoas falam de liberdade. Contudo, ninguém é livre de fato, porque a liberdade é um conceito ético. Você não é livre para fazer o mal, dessa forma você não é livre de fato. A liberdade se aplica a todas as esferas da sua vida. Talvez você esteja confundindo liberdade com árbitro. Você tem livre arbítrio para perder sua própria vida, para fazer o mal. Isso é um conceito antropológico, inerente ao ser humano, é o seu próprio conceito. A liberdade, porém, é ética porque você não é livre para pecar ou fazer aquilo que é mal.

Igreja é a comunidade que concorda com Deus. No momento em quem você se afasta ou discorda de Deus, não está mais no centro da vontade d’Ele. Arrependimento é concordar com Deus e voltar-se para o caminho d’Ele. Jesus começou seu ministério falando de concordar com Deus, com a Trindade. O que Deus propõe para nossa vida é muito melhor do que nossos planos. Tudo o que foge da vontade de Deus não devo praticar, é disfuncional e não dará certo. É mais ou menos assim: você entra num apartamento e vê uma pessoa pregando o prego na parede, com um jarro de vidro. Não dará certo, é disfuncional.

Concordar com Deus é arrependimento. A forma como estamos vivendo nossa vida é motivo de nojo para Deus e deve ser para você mesmo. Dos outros você deve ter misericórdia. Entender a vontade de Deus para minha vida é honrá-lo acima de tudo. Concordar com Deus é dar honra a Trindade. Jesus veio para honrar o Pai. É claro que Ele te ama, mas ama mais o Pai do que a minha própria vida. Ele amou o mundo para fazer a vontade do Pai, alcançando toda a humanidade.

Na proximidade da sua morte, Jesus nos aconselha a orar e vigiar. Ele não estava falando das circunstancias. Ele sabia tudo o que o esperava: julgamento, solidão, morte. Não estava falando do diabo, porque não tem medo do diabo que é um derrotado. I João 5:19 diz que o inimigo não pode tocar no ungido do Senhor, então não tema. Jesus falava da sua própria mente, emoções e conflitos humanos interiores. Orar e vigiar é necessário para não sair do centro da vontade de Deus. Ele estava com medo de si mesmo. Você deve compreender a vontade de Deus.

2) Somos materialmente, dependentes do Pai – sem Ele não sobreviveríamos. Quem te fez nascer? Quem te sustenta? Quem te permite estar aqui? Precisamos entender que Ele nos sustenta. Eu não sou o provedor, mas Deus sim. É Deus que te dá de vestir, de comer. Ele te dá a vida. Não há vida fora de Deus ou sustento fora dele. Algumas vezes fico apreensivo quanto à igreja. Deus deu dons às pessoas e algumas delas querem cobrar para usar o dom que receberam de graça. Foi Deus que deu tudo aos homens. Tudo vem d’Ele. Se de graça recebemos, assim devemos oferecer.

A oferta é muito maior que o pagamento. As pessoas cobram porque não confiam nos corações convertidos de cada um. E se as pessoas estão cobrando é porque nossos corações não aprenderam a importância de ofertar. Não andeis ansiosos por coisa alguma porque Deus cuida dos pardais e lírios dos campos, mais ainda dos seus filhos. É o Senhor que nos sustenta. É isso que preciso compreender, que preciso de Deus.

3) Todos temos que a aprender a perdoar – todos somos pecadores e precisamos de perdão. Todos somos pecadores, sem exceção. Se temos um coração que concorda com Deus, precisamos entender que é necessário perdoar. Na oração do Pai Nosso, Jesus nos ensina a perdoar porque primeiro somos perdoados. Devemos fazer isso porque o perdão de Deus nos alcançou. Paulo então diz que temos que perdoar, porque fomos perdoados. Paulo também diz que devemos perdoar, porque Deus nos perdoa. Não é fácil fazer isso. Porque muitas vezes achamos que temos razão. Quem está cheio de razão não perdoa ou não pede perdão.

A Bíblia diz que devemos perdoar mutuamente, é uma pista de mão dupla. Esse é o coração do crente, daquele que concorda com Deus. Não significa ignorar o que aconteceu, mas liberar a pessoa emocionalmente. Se a pessoa errou com você, ela fará isso de novo, a não ser que você o oriente antes, avisando os pecados e erros. A igreja apenas pune os pecados que vem até eles. Você deve dizer ao seu irmão que ele precisa de ajuda. Não podemos fechar o olho para o erro, não somos esse tipo de comunidade. Se você não aceitar a repreensão, estará danificando a sua própria vida. Quando alguém te avisa sobre um erro, esta avisando que você está saindo do centro da vontade de Deus. Se você saiu da vontade de Deus, você saiu d’Ele.

Somos uma comunidade que cresce, porque nos ajudamos uns aos outros. A pessoa que não perdoa, é como se tomasse veneno esperando que o outro morresse. Quando não há perdão, há prejuízo para quem não libera o perdão, mais do que para a outra pessoa a ser perdoada.

4) Somos espiritualmente dependentes do Pai – sem ele seriamos presas fácies do adversário de nossas almas. Você pode decidir ficar onde você está, porque o Pai deixa e ouve você. Se não entendermos isso, o diabo vai nos manipular. Pessoas manipulam sentimentos. Concordar com a Trindade é fazer a vontade de Deus. Queremos fazer muitas coisas que gostamos, mas nem sempre é da vontade de Deus, então deve ser deixado de lado. Concordar com Deus, muitas vezes é discordar de você mesmo. Ser radical é agradar a Deus, acima de tudo, mesmo que as outras pessoas não entendam isso. Você faz o que você crer, não o que você sente. Esse é o limite da queda. Não ande no limite dos sentimentos, mas da sua fé

Outra vez voltamos ao Getsemani. Ele orava para ser Jesus e fazer a vontade de Deus. Devemos ser dependentes do Pai e fazer apenas a sua vontade. Assim entenderemos o erro dos nossos pais: Adão e Eva. A mulher deveria dizer: Satanás, já somos iguais a Deus, porque Deus nos fez a sua imagem e semelhança. O diabo utilizou de sutileza. O homem foi criado a semelhante de Deus. O mundo tem um engano hoje. Dizem que somos a soma do que tempos ou do que conquistamos. Isso é engano e manipulação. É melhor andar naquilo que cremos do que naquilo que sentimos.

O mundo está melhor porque você vive nele. Você não é a parte ruim. Só existe alguma coisa boa nele por causa da igreja. Tira a igreja e você saberá o que sobrará: gente que não entende a vontade de Deus e que não o honra.

Esse mundo só pode melhor a partir da igreja, que tem um coração de carne, cheio do Espírito Santo. Um coração que concorda com Deus e toda a Trindade.

Deus te abençoe.

Apóstolo Anselmo Valadão.

Publicar um comentário