Ainda não há comentários

Ele orou por mim

“E rogo não somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim” João 17.20

Jesus orou por mim. Quando Cristo pronunciou a belíssima oração sacerdotal, contida no capítulo 17 do evangelho de João, Ele estava orando também por mim, e por você. Aliás, estava orando por todos nós, discípulos dele, que dois mil anos de sua vida terrena, ainda vivemos pela fé nele.

Já imaginaram a importância desta constatação? Quando nos vemos com problemas, enfrentando situações difíceis, sentimo-nos bem em pedir que orem por nós. Nosso parente, nosso irmão, nosso pastor, nossa igreja, são algumas das pessoas que acionamos, no momento em que carecemos de orações para ultrapassarmos certos problemas ou vicissitudes com segurança e paz.

Agora, pensem no fato de saberem que Cristo está orando por nós. Sim, Ele não rogou apenas por Pedro, João, Tiago e os demais oito que estavam ali com Ele no cenáculo. Ele mesmo o declarou: “rogo também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim”. Isto é, Ele estava orando pelos que converteriam pelo trabalho evangelístico dos apóstolos, dos santos das igrejas primitivas, dos pregadores das missões pioneiras, dos missionários e evangelistas que não trouxeram a Palavra, através do qual vimos a crer nele. Ele estava orando por nós, então.

O crente tem uma dupla garantia de intercessão sobre Ele. Cristo, que com sua oração sacerdotal, inespacial e intemporalmente ora por nós, e o Espírito de Deus, que segundo Paulo (Rm 8.26), intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

Já pensaram na honra que temos, de sermos motivo de oração do Filho de Deus? Estamos vivendo dignamente diante disto?

“Faze-me Senhor, lembrar sempre que teu filho Jesus intercede por mim e, por isso mesmo, que eu vivia uma vida digna diante de tamanho privilégio”.

Publicar um comentário